Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

cartazjpg
No comando: SERTANEJO BOM DEMAIS 1° EDIÇÃO

Das 06:00 as 07:30

cartaz-paradao-sertanejo-jpg
No comando: PARADÃO SERTANEJO

Das 07:30 as 16:00

cartazjpg
No comando: SERTANEJO BOM DEMAIS 2° EDIÇÃO

Das 16:00 as 19:00

hits-sbd
No comando: HITS SBD

Das 19:00 as 23:00

Michel Teló faz tributo à música sertaneja

Compartilhe:
michel-telo

Bem sertanejo – O show’ relembra diversos momentos do estilo musical

Quando se fala em música sertaneja, o cantor e compositor Michel Teló é quase como se fosse uma enciclopédia do ritmo. É preciso pouco tempo de conversa com o artista para que ele comece a falar das origens do estilo, relembrando, por exemplo, o sucesso de Tonico & Tinoco, que ele define como “a primeira grande dupla sertaneja”, e da influência da guarânia, tradicional gênero do Paraguai, na música caipira nos anos 1950. “É a minha raiz”, justifica Teló.

Esse amor pela música caipira tem a ver com as origens de Michel Teló, que nasceu em Medianeira, cidade no interior do Paraná, e está exposto no mais recente trabalho do artista, o DVD Bem sertanejo — O show. O material chega para complementar o projeto que começou em 2013 no Fantástico e, nos últimos anos, ganhou uma segunda temporada (que está atualmente no ar), um livro e um espetáculo teatral que passou em Brasilia-DF. “No novo DVD, a gente canta e conta um pouco da história da música sertaneja, com momentos importantes do ritmo”, explica Michel Teló.
O DVD, que foi gravado ao vivo em Curitiba, contém 21 faixas e pode ser dividido em duas partes: lado A, com repertório tradicional do sertanejo, e lado B, com 10 faixas inéditas. “Começamos homenageando Tonico & Tinoco, depois falamos da guarânia. Vamos colocando as principais canções de cada momento da música sertaneja. Tem o êxodo rural, o momento dos anos 1990 com Amigos…”, completa Michel Teló.
Apesar de fazer principalmente um tributo ao sertanejo caipira, em Bem sertanejo — O show, o cantor faz questão de mostrar que modernidade e raiz conseguem conviver bem no ritmo ao apresentar pot-pourri, como Ei, psiu! Beijo me liga/ Pagode em Brasília e O menino da porteira/Ai se eu te pego. “Eu quis mostrar que aquela modernidade pode se fundir com o caipira, a música de raiz. Fizemos essa fusão. É para mostrar que o papo se modernizou, lógico, mas essa batida e ritmo, a música sertaneja sempre teve”, analisa.

Prestes a completar 25 anos de carreira, Michel Teló conta com a participação de três convidados da nova geração: as duplas Jorge & Mateus (Coisa de Deus) e Maiara & Maraisa (Modão duído) e a cantora Marília Mendonça (Por trás da maquiagem). “Quando Jorge & Mateus começaram, pediram para dar uma canja no trio do Grupo Tradição (antiga banda de Michel Teló). De lá pra cá, construímos uma amizade. Respeito demais a história e a luta deles. A Marília Mendonça eu não conhecia pessoalmente, mas eu estava admirando o trabalho dela tanto como compositora quanto como cantora. E tem Maiara & Maraisa representando esse movimento das mulheres dentro da música sertaneja, que é importantíssimo”, define o cantor.

 

Deixe seu comentário:

Últimas do blog

  • DAY E LARA INDICADAS AO GRAMMY LATINO

    DAY E LARA INDICADAS AO GRAMMY LATINO

    Day e Lara são indicadas ao Grammy Latino 2017 Na última terça-feira (26), a dupla Day e Lara foram indicadas ao Grammy Latino 2017. A lista dos indicados da 18º edição da premiação foi divulgada no Brasil pelo... Leia mais

    Em 30/09/2017
  • humberto-e-ronaldo-lancam-clipe

    Humberto e Ronaldo lançam clipe..

    Humberto e Ronaldo lançaram novo clipe “Pai da Pinga”   Humberto e Ronaldo lançaram nessa sexta-feira (29), a nova música de trabalho intitulada “Pai da Pinga”. O clipe é interessante, foi produzido... Leia mais

    Em 30/09/2017